A importância de um Plano de Bairro para São Paulo

a importância de um plano de bairro para a cidade de São Paulo

Em entrevista concedida ao Jornal Madalena SP, o vereador José Police Neto fala sobre quais os benefícios que um Plano de Bairro pode trazer para a região e para a cidade.

“Qualquer Plano Diretor que queira ter legítima participação da população precisa começar a discussão na escala que o cidadão conhece e onde ele pode participar efetivamente, que é o seu bairro”, diz Police.

Questionado sobre a importância do Plano de Bairro para os paulistanos, Police diz que é através deste que o cidadão pode ser inserido no sistema de gestão da cidade, já que ele pode participar ativamente do planejamento de seu bairro e decidir quais problemas devem ser solucionados inicialmente.

O primeiro distrito a fazer seu plano foi Perus, que contava com cerca de 30 pessoas entre arquitetos, urbanistas, pesquisadores de campo (pessoas da própria comunidade) e técnicos da subprefeitura. Graças a este planejamento, foi identificada a demanda para os próximos 20 anos do que é possível ser feito. Mapeou-se locais carentes de creches, escolas, postos de saúde e onde há terrenos para a construção desses equipamentos. Favelas urbanizadas, praças reformadas e ruas recapeadas mudaram a vida da população para melhor. O distrito de Perus foi colocado no topo do ranking de qualidade de vida, a frente de Pinheiros e Vila Mariana (Pesquisa feita pela Rede Nossa São Paulo e Ibope, no final do ano passado).

José Police Neto participa em todas as reuniões sobre a elaboração do projeto na Vila Madalena, assim como em Pompéia. “O plano de bairro deve ser iniciativa de todos: Poder Público e Sociedade. Na Bela Vista, por exemplo, o plano partiu de uma iniciativa da comunidade”

O vereador é pesquisador social, cursou Ciências Sociais na Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) e escritor. Em resposta ao Jornal Madalena SP, diz que é a favor do voto distrital. “Ele aproxima os parlamentares da população. Cria uma boa concorrência entre os parlamentares, candidatos de um mesmo território. Isso permite que o resultado eleitoral seja mais legítimo. Acredito que o Brasil caminha para esta reforma política”

Fonte: O Jornal Madalena SP, Março/2013